Barcos Negros | 01Fev2010 07:30:00

 

Levantaram-se barcos negros na cidade deserta.

Ao cair da noite os morcegos iluminam a cidade

Com suas cabeças onde se vêem poderosas forças

Militarizadas de toupeiras,

Apetrechadas de arsenais bélicos que percorrem

As ruas desertas.

Entretanto, olho a chegada de centenas de milhares

De aves peregrinas que transportam em suas bocas

Famintas aos habitantes da cidade desaparecidos.

Agora, olho amontoados insectos corpulentos

Que chegam espontaneamente a fim de saudarem a

Chegada da sua população, com crianças em seus

Colos, sem membros superiores.

Entretanto, ao longe, consigo ver as casas a serem

Ocupadas silenciosamente pelos seus habitantes,

Entre meninos que se fazem mergulhar em corpos

Sequiosos de suas mães.

Agora,

Agora, estou a ser empurrado por forças superiores

Para o interior de um dos fragmentos do meu motor

Para melhor poder observar o céu coberto

De cadeiras rolantes que produzem uma imensa luz

Fazendo cair líquidos preciosos

Que fizeram a reconstrução dos ingredientes faltosos

Dos habitantes de toda a cidade.

 

 

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1083)

1 a 1 de 1 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |
Procura
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Idiomas
Sondagens
Gosta Do Surrealismo?
Sim
Não
Não sei o que isso é
Outras Visitas

lusopoemas

poesia

as-artes

afmach

rodinha26

gov

7pecados
Últimas Galeria





Anedotas
Diz um peixe para uma fêmea, também peixe:
- Gluglu
- Oui,c`est moi
Visitas Recentes