Quadro Ébrio | 14Fev2010 08:00:00

Relembro:

Quando acabava de fazer uma visita a um bosque

A fim de assistir a um festival de bailado, executado

Por minhocas voadoras.

Espontaneamente deparo-me com esse lindo Quadro

Ao fundo do meu horizonte, fazendo-se

Movimentar através dos próprios meios, em gritos

De gargalhadas, e com um grande sentido de humor,

Brotando jactos de luz que iluminava uma policia Furiosa

 Atrás de uma quadrilha de ladrões.

- Totalmente nus – que tinham acabado nesse

Preciso momento de perpetrarem um assalto

A um Estabelecimento de inteligência humana.

A sua pintura retratava quatro anjos corpulentos

Fumando charutos no cimo de uma catedral,

Servindo-lhes de protecção uma poderosa aranha

Com três lampiões fixos à sua cabeça, iluminando

Todo o seu redor.

Entretanto seguia a minha caminhada,

A pé, perante uma noite já muito cerrada, cruza-se comigo

Um navio terrestre carregado de bichos

Todos Felizes e contentes que logo me levaram

Na Companhia de todos eles, a fim de me incorporar

Em toda a sua potencial festa.

                                                

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1551)

1 a 1 de 1 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |
Procura
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Idiomas
Sondagens
Gosta Do Surrealismo?
Sim
Não
Não sei o que isso é
Outras Visitas

lusopoemas

poesia

as-artes

afmach

rodinha26

gov

7pecados
Últimas Galeria





Anedotas
O velhinho vai ao médico queixando-se de uma dôr na perna direita. O médico examina...examina e não vê nada.
- A sua perna não tem nada, está perfeita!
- Então, porque é que dói?
- Deve ser da idade!
- Como se a outra tem a mesma idade e não dói?

Visitas Recentes